Designação do Projeto | HfPT – Health from Portugal

Código do projeto| C630926586-00465198

Designação do investimento | RE-C05-i01.01 – Agendas/Alianças mobilizadoras para a Inovação Empresarial

Líder do Consórcio | Prológica, Sistemas Informáticos S.A.

Descrição da Agenda |

A agenda HfPT visa posicionar Portugal como um hub de referência mundial na conceção, desenvolvimento e produção de soluções avançadas dirigidas aos mercados da saúde, assentes na inovação e tecnologia. A HfPT incidirá em 4 áreas de aposta:

  1. desenvolvimento de soluções smart health dirigidas ao segmento do medtech digital
  2. criação de um repositório inteligente nacional de dados de saúde de referência internacional
  3. capacitação para o crescimento e sofisticação do segmento dos estudos clínicos no país e
  4. criação de soluções que valorizem o potencial do ecossistema de recolha e benchmarking de dados clínicos e custos associados à prestação de cuidados de saúde

Estas apostas serão endereçadas por um consórcio de 88 copromotores, que se complementam técnica e tecnologicamente, concentrando a capacidade necessária à consecução das ambiciosas metas estabelecidas, que visam o lançamento de 99 novos produtos.

Data de Início | 01-11-2021

Data de Conclusão | 31-12-2025

Investimento total | 90M€ 

Incentivo MRR (Mecanismo de Recuperação e Resiliência) / Next Generation EU| 70M€


Entidade Beneficiária | HSC – Healthy Smart Cities, LDA

Investimento (Beneficiário) | 687 170. 32 €

Incentivo (Beneficiário) | 444 757.13 €

Objetivos, atividades e resultados esperados |

As alterações demográficas da população têm um impacto significativo na estrutura do sistema de saúde e na sua capacidade de prestar cuidados de proximidade universais. O aumento da esperança média de vida com o prolongamento do tempo de vida na população com mais de 80 anos leva a um aumento da incidência de doenças do foro neurológico como a doença de Alzheimer e a doença de Parkinson. As alterações de estilo de vida com o aumento do consumo de produtos processados e a inatividade física levam a um aumento da incidência de doenças crónicas. A Medicina Digital nomeadamente a telemonitorização pode ter um papel fundamental no seguimento dos doentes com doença crónica melhorando os resultados clínicos e a eficiência financeira do sistema de saúde.

Este projeto visa o desenvolvimento de um produto/serviço, através da integração de um conjunto de sensores numa plataforma única de suporte à monitorização, mantendo uma comunicação regular e em tempo real dos indicadores do paciente, de forma a reduzir os sintomas e identificar as exacerbações mais rapidamente, promovendo a qualidade de vida do paciente e sem a necessidade de tantas deslocações aos serviços de saúde e de interações presenciais, enquanto otimiza os recursos e infraestruturas disponíveis.

A saúde de uma população é um desafio constante, a criação de um cenário de eficiência, num contexto urbano, requer a inclusão de todos os intervenientes: hospitais, centros de saúde, prestadores de serviços, distribuição de fármacos, cidadãos, autarquias, instituições locais promotoras de saúde. Numa outra vertente este projeto visa:

  • Levantamento dos modelos de atividade promotoras de saúde existentes com base populacional
  • Análises dos pontos fortes e fracos dos modelos existentes e quais as principais oportunidades de melhoria encontradas
  • Analisar e propor protocolos de articulação entre as estruturas comunitárias promotoras de saúde e as instituições de saúde, educação e segurança social
  • Desenvolvimento de modelos de monitorização de parâmetros à distância e autocuidados

Situação | Em curso (jul-23)